Revista

RSS
Busca:

Discovery Sport aproxima o sonho de ter um Land Rover

Conforto para a família e luxo superior são premissas do carro mais barato da marca

Texto: Lukas Kenji | Foto: Mario Villaescusa/WebMotors 12/05/2015
 
Voltar

Você sempre sonhou em ter um Land Rover, mas sua poupança é apertada? O Discovery Sport pode significar a aproximação da realidade. Mas ‘pera’ aí. Pode esquecer um preço baratinho. A versão inicial do SUV carrega etiqueta de R$ 179.900. Não é uma pechincha, mas é plausível em se tratando de uma marca que prima pelo luxo mesmo em seu carro de entrada.

Se sua expectativa é esperar pelo lançamento da versão nacional do modelo – que entra nas linhas de produção da fábrica de Itatiaia (RJ) no início de 2016 – pode ir tirando seu cavalinho da chuva. A tendência é a tabela ser mantida com a explicação de que levantar um fábrica é uma tarefa cara e esse preço acaba tendo de ser repassado para o consumidor.

O WebMotors avaliou a versão intermediária do Discovery, chamada de HSE, que sai por R$ 202.900. Ela carrega toda a qualidade de acabamento tradicional da marca, mas, obviamente, possui menos tecnologia em relação aos modelos mais caros da gama. O encaixe das peças é perfeito e a qualidade dos materiais é muito boa.

A entrega de sistemas de segurança e dirigibilidade é plena. Todas as configurações trazem tração 4x4 integral, controle de declives, tração, estabilidade, antirrolagem, além de assistência de partida em rampa e modos de condução que se adequam ao terreno, como grama, lama e areia.

Todas as versões possuem também câmbio automático de nove marchas, gerenciável por aletas atrás do volante. Ele entrega a força necessária em trechos off-road, mas sabe ser confortável em trechos urbanos. As primeiras marchas, entretanto, são um pouco ruidosas e o escalonamento das velocidades é de fácil percepção, o que não costuma ser normal em caixas com tantas marchas.

O câmbio também é utilizado no Range Rover Evoque, assim como o motor 2.0 16V turbo a gasolina de 240 cv. Com torque de 34,6 kgf.m entre 1.800 rpm e 4.000 giros, o SUV é impulsionado da inércia aos 100 km/h em 8,2 segundos. Índice bom para um bruto de 1.841 quilos. Na prática, entretanto, o conjunto mecânico não parece tão vigoroso.

Já a suspensão independente nas duas extremidades atua bem. Passa segurança aos ocupantes mesmo em estradas de curvas sequenciais e transpassa pleno conforto no tráfego urbano. As palmas são justas ainda mais levando em consideração ao fato de o carro ter 4,59 metros de comprimento e 2,06 m de largura.

Os também vastos 2,34 m de entre-eixos garantem bom espaço para as pernas dos três ocupantes que viajam comfortavelmente nos bancos traseiros. Mesmo assim, sobra espaço para o porta-malas. São 981 litros, sendo que com os bancos rebatidos, o volume salta para 1.698 litros.

Além do conforto, há bom entretenimento para a família, público-alvo do Discovery Sport. O sistema de som Meridian. Há quatro diferentes calibragem para o som que é gerenciado na central multimídia com tela de oito polegadas sensível ao toque.

Ela oferece ainda GPS e ainda TV digital (opcional). Outro item interessante é um sistema que dá nota para sua condução e dá dicas para que você economize combustível. Falando em consumo, o SUV chegou a uma média de 8,5 km/l durante os quase 600 quilômetros rodados em trechos de terra, ladeiras, rodovias e urbano. Nada mal para o porte do Discovery.

No final das contas, o consumidor que quer um produto com foco em conforto superior e luxo, tem no Discovery Sport uma boa opção. O veículo também é digno dos que gostam de ser olhados, pois chama muita atenção nas ruas (e não é só por ser novidade). O modelo carrega o legado do Evoque, que inspirou o design de todos os modelos lançados após ele e tirou o aspecto quadradão da Land Rover. Agora, as carrocerias são arredondadas, com linhas firmes e o requinte final costuma ser dado pelas linhas tecnológicas dos faróis e lanternas.

Aquele cliente que tem família maior e precisa de mais espaço, pode pagar R$ 7 mil a mais pelo modelo com configuração 5+2. Já aquele que quer ainda mais mimos no carro, pode escolher pela versão topo de linha HSE Luxury, que implementa ainda teto solar panorâmico, bancos climatizados, som com 16 alto-falantes mais subwoofer, rodas de liga leve de 19 polegadas, ar-condicional dual zone e iluminação interna.

Consulte o preço de carros novos e usados na Tabela Fipe WebMotors.

Lukas Kenji

Lukas Kenji
Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.   

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

  1. Home
  2. Revista
  3. Vídeos
  4. Discovery Sport aproxima o sonho de ter um Land Rover
Busque por marcas e modelos mais populares, e mais:
Marcas mais populares Modelos mais populares Cidades mais buscadas Sites