Revista

RSS
Busca:

Testes & Comparativos

11-07-01 | Texto: Ricardo Panessa | Foto: Diogo RibeiroVoltar

Toyota Hilux SW4 3.0 turbodiesel

Essa é do tamanho do Brasil

(11-07-2001) - No disputadíssimo segmento dos sport-utilities comercializados no Brasil, o parrudo Toyota SW4 está fazendo grande sucesso. Produzido no Japão, o modelo já atingiu em nosso mercado expressivo volume de vendas.

A "cara de bravo" do modelo - com carroceria mais alta, maior distância entreeixos, frente cromada e pára-lamas levemente abaulados - condiz perfeitamente com seu desempenho. O motorzão turbo de 3.0 litros, de quatro cilindros em linha e oito válvulas, oferece 116 cv de potência (a 3.600 rpm) e, embora movido a diesel, é quase tão silencioso quanto um motor a gasolina. Em parceria com um bem escalonado câmbio mecânico de cinco marchas, empurra com facilidade (0 a 100 km/h em 15,7s, segundo a fábrica) os 1.730 kg do modelo em espaços de tempo de causar inveja a muitos veículos menores e mais leves.Mas o desempenho desse tipo de veículo não se mede apenas através de acelerações e retomadas de velocidade. Conforto, dirigibilidade, manobrabilidade, segurança e capacidades de uso em situações adversas, são importantes itens também a serem considerados. E o Toyota SW4 3.0 saiu-se muito bem em todos eles.

De suas linhas externas agressivas, porém harmoniosas, passa-se a um interior requintado e confortável, digno de qualquer automóvel, através de quatro portas, que se abrem com grande amplitude. A porta traseira, que abre verticalmente, oferece pára-brisa basculante, de acionamento elétrico, facilitando a carga e descarga de pequenos volumes.

A facilidade do acesso ao interior do SW4 traduz o cuidado que a mais tradicional marca nipônica dedicou ao bem-estar dos ocupantes desses modelos. Moderno, oferece ergonomia perfeita, com bancos revestidos em tecido, de desenho envolvente, e volante da direção de boa empunhadura e diâmetro. Em conjunto, a variedade de regulagens que bancos e volante oferecem, permitem que motoristas de qualquer estatura encontrem a melhor posição de dirigir.

O painel, de linhas arredondadas, acomoda completo quadro de instrumentos e prático console central. O modelo oferece, original de fábrica, air-bag para motorista e passageiro do banco dianteiro. Para maior segurança e conforto do passageiro da frente, a Toyota instalou estrategicamente duas utilíssimas alças de apoio; uma, convencional, fixada lateralmente, no teto, acima da porta, e outra, na coluna dianteira. Fica a dúvida da real utilidade de alça semelhante instalada acima da porta do motorista.
Além dos cinco lugares "de praxe", o novo SW4 oferece ainda um útil e prático banco traseiro para duas pessoas, no compartimento de bagagem, rebatível e instalado transversalmente, ao contrário do que ocorre com modelos semelhantes de outras marcas, como os Mitsubishi Pajero e os Land Rover Discovery, que também oferecem bancos extras, instalados, porém, lateralmente.

Girada a chave de ignição e premido o pedal do acelerador, aos atributos de beleza e conforto da SW4 somam-se qualidades de desempenho. A combinação harmoniosa do novo motor de 3.0 litros e o câmbio, mecânico, de cinco velocidades, com adequada relação de marchas, permite ao motorista a opção de conduzir com certa dose de esportividade. A direção, hidráulica com sistema tipo pinhão e cremalheira, transmite ao motorista a medida certa de "peso" e sensibilidade ao terreno, rodando em qualquer velocidade. É leve em baixas velocidades e agradavelmente pesada em regimes mais apimentados. A alavanca de câmbio, bem posicionada, permite engates rápidos e precisos, favorecendo solicitações mais severas.

Dotada de suspensões de grande curso, com braços duplos triangulares, barra estabilizadora e molas helicoidais na dianteira, e barra estabilizadora e molas helicoidais com quatro pontos de fixação na traseira, o SW4 roda firme e macio no asfalto liso, com pouca inclinação da carroceria (comum em veículos altos) e estabilidade perfeita mesmo em curvas acentuadas, tracionando apenas as rodas traseiras ou em 4x4 alta. Mais para firme do que para macio, o modelo, com carga mínima, tende a "quicar" a traseira sobre pisos irregulares, comprometendo um pouco o conforto de rodagem e a estabilidade. Mesmo nessas condições, o nível de ruído interno é bastante baixo.Quando necessária, a tração nas quatro rodas do SW4 pode ser acionada com o veículo em movimento e com incomum facilidade. Mesmo comandada através de uma segunda alavanca, instalada ao lado da alavanco do câmbio, a operação é leve, precisa e rápida, ao contrário de sistemas semelhantes de outros modelos 4x4. A mesma facilidade de manuseio é encontrada quando solicitado o engate da reduzida, através da mesma alavanca, mas com o veículo parado. Em ambos os casos o sistema de roda-livre é acionado automaticamente.


Embora sem pretensões de uso essencialmente fora-de-estrada, o Toyota SW4 turbodiesel 3.0, quando em 4x4 reduzida, demonstrou valentia de um típico veículo off-road. Em conjunto com as suspensões de grande curso, superou todos os obstáculos do roteiro, caracterizando positivamente suas múltiplas qualidades de uso.

O modelo, que custa R$ 92.000,00, medido na "boca do tanque", incluindo situações urbanas, estradas pavimentadas, estradas de terra e um reduzido trecho (cerca de 20 km) fora-de-estrada, apresentou média de consumo de 7,8 km/l. Apenas mais um detalhe positivo do modelo que, somado aos outros, fazem do sport-utility Toyota SW4 turbodiesel 3.0, uma das mais atraentes opções de compra nesse segmento.Compre sua Hilux nova
Escolha a sua Hilux usada
Consórcio?
Ou prefere financiamento?
Ficha técnica

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

©1995-2014 WebMotors S.A. Todos os direitos reservados.