Revista

RSS
Busca:

Subaru Forester supreende positivamente

Com design pouco atraente, crossover custa R$ 136.500 e seduz pelo desempenho

Texto: Marcelo Monegato | Foto: Mario Villaescusa/WebMotors 15/06/2015
 
Voltar

Se você é daqueles que “julga um livro pela capa” e que é adepto daquele velho jargão “a primeira impressão é a que fica”, definitivamente nunca cogitou a possibilidade de passar em uma concessionária Subaru e conhecer de perto o novo Forester. Com um design longe de ser arrebatador, o crossover (mistura de SUV compacto com perua) que parte de R$ 116.900 reúne qualidades que vão (muito) além de uma – as vezes – descartável boa aparência.

O WebMotors avaliou a versão topo de linha 2.0 XT Turbo, com tabela de R$ 136.500. Apesar de o preço ser elevado – por este valor é possível comprar por exemplo um Audi Q3 (motor 1.4 Turbo) e economizar R$ 10.000 -, o custo-benefício, na ponta do lápis, é interessante. Não apenas pela boa lista de equipamentos de série, mas também pelo bom espaço interno e, principalmente, pelo desempenho acima da média.

E pode até não parecer – e realmente não parece -, mas o Forester, carro que tem tudo para ser o queridinho das famílias aos finais de semana, tem como melhor qualidade a performance proporcionada pelo motor 2.0 16V Turbo boxer com injeção direta de combustível e comando de válvula variável. São 240 cv de potência máxima (20 cv a mais que o Volkswagen Golf GTi) e torque de 35,7 kgf.m entre 2.400 e 3.600 giros. Atrelado a este propulsor moderno e extremamente saudável está uma transmissão CVT (continuamente variável) que simula até 8 marchas, e um sistema de tração integral.

Com esta combinação refinada – e digna de elogios -, este Subaru consegue ser um excelente carro para somente passear aos finais de semana e um ‘bólido’ divertidíssimo para acelerar firme em uma estradinha mais sinuosa. As acelerações e, principalmente, as retomadas são vigorosas. O câmbio trabalha com maestria para deixar o motor no ponto para as necessidades do motorista. A tração AWD deixa o Forester sobre trilhos. Incrível a confiança que o carro transmite para quem está atrás do volante. Não existem saídas de frente ou traseira – lembrando que os controles de tração e estabilidade estão ali como ‘anjos da guarda’ para corrigir qualquer abuso.

Destaque para a tecnologia SI-Drive (Subaru Intelligent Drive), que oferece três modos de condução: Intelligent, Spotrt e Sport Sharp. Esta escolha, que é feita por meio de um seletor próximo à manopla do câmbio no console central, remapeia eletronicamente diversos parâmetros do Forester deixando ele com um comportamento mais focado na racionalidade (economia de combustível) ou na esportividade. E por falar em esportividade, a opção XT entrega também aletas atrás do volante para quem quer ter mais o controle do carro nas mãos.

Lembrando que o Forester está longe de ser um trambolhão. Com 4,59 metros de comprimento (1,79 metro de largura e 1,73 metro de altura), pesa somente 1.502 quilos.

Resumindo em números, o Forester 2.0 XT Turbo acelera de 0 a 100 km/h em 7,5 segundos e atinge a velocidade máxima de 221 km/h. De acordo com a fabricante, os índices de consumo de combustível são bem interessantes. Na cidade é de 8,9 km/l, enquanto na estrada é de 14,3 km/l.

ITENS DE SÉRIE
A lista de equipamentos de série é interessante. Não chega a assombrar a concorrência, mas está longe de fazer feio. O Forester 2.0 XT Turbo já vem – além de toda tecnologia voltada para o desempenho -, ar-condicionado de duas zonas, câmera de ré, seis airbags (frontais, laterais e de cortina), freios ABS, rodas de liga leve de 18 polegadas (pneus 225/55R18), auxílio de partida em rampa, computador de bordo, acendimento automático dos faróis, faróis de neblina, teto solar elétrico, bancos, manopla do câmbio e volante revestidos em couro, travas e vidros elétricos, câmera de ré, sistema de áudio 2DIN com conexão Bluetooth e entradas auxiliar e USB, e volante multifuncional. Ficou faltando uma central multimídia moderna, com tela sensível ao toque e sistema de navegação por GPS, que no veículo comercializado fora do país já tem. Aliás, o design do áudio do Forester vendido por aqui é antiquado, remetendo a carros realmente mais antigos.

O conforto também é acentuado pelas medidas generosas do crossover. São 2,64 metros de distância entre os eixos, suficientes para abrigar sem estresse grandalhões nos bancos dianteiro e traseiro – porta-malas tem capacidade para bons 505 litros. Por falar em bancos, é muito fácil encontrar a melhor posição ao volante graças aos ajustes elétricos do banco e das regulagens de altura e profundidade da coluna de direção.

O Forester é um carro que vende muito pouco. De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), de janeiro a maio foram emplacadas apenas 481 unidades. São cinco anos de garantia (sem limite de quilometragem) e as três primeiras revisões, aos 10.000 km, 20.000 km e 30.000 km, custam, respectivamente, R$ 440,96, R$ 470,44 e R$ 495,94 – totalizando R$ 1.407,34.

Consulte preços de carros novos e usados na Tabela Fipe e WebMotors.

Marcelo Monegato

Marcelo Monegato
Jogador de futebol frustrado, resolveu ser jornalista para escrever sobre tudo que tivesse motor, fizesse (muito ou pouco) barulho e fosse possível de pilotar. Aficionado por superesportivos e clássicos, pensa agora acelerar também sobre duas rodas...  

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

  1. Home
  2. Revista
  3. Testes e Comparativos
  4. Subaru Forester supreende positivamente
Busque por marcas e modelos mais populares, e mais:
Marcas mais populares Modelos mais populares Cidades mais buscadas Sites