Revista

RSS
Busca:

Motos

20-06-08 | Texto: Aldo Tizzani | Foto: Roberto Konda e divulgaçãoVoltar

Dyna Super Glide Custom, a primeira grande Harley-Davidson

Equipada com motor V-Twin de 1.584 cm³, a Dyna Super Glide Custom traz como principal atrativo o preço - R$ 39,9 mil

Compartilhar0
(20-06-08) - Para esquentar a briga entre os modelos custom de média e alta cilindradas, chega ao país a Harley-Davidson Dyna Super Glide Custom com preço bastante atrativo - R$ 39,9 mil - para uma moto de quase 1.600 cm³. Só para comparar, a Yamaha Drag Star 650 (649 cm³ e 40 cv) custa R$ 25,3 mil e a Honda Shadow 750 2009, com injeção eletrônica (745 cm³ e 45,5 cv), sai por R$ 29,98 mil. Já a Suzuki Boulevard M800 (805 cm³ e 55 cv) tem preço sugerido de R$ 32,9 mil.

Porta de entrada para a linha Classic da marca norte-americana, o modelo está equipado com o motor Twin Cam 96 de exatos 1.584 cm³, equipado com injeção eletrônica de combustível e câmbio de seis marchas. Outra novidade da linha Dyna é que a moto utiliza linhas de freio de malha de aço. Em razão de seu porte, estilo, configuração e preço, a Super Glide Custom tem tudo para seduzir os motociclistas estradeiros.

Mas como é na prática pilotar está primeira grande Harley-Davidson? Para responder esta pergunta colocamos a moto em seu habitat natural, a estrada. Nesse test-drive, o novo modelo da Harley rodou mais de mil quilômetros por rodovias paulistas e mineiras. De cara, a estradeira norte-americana impressiona pelo conforto e pela facilidade de condução.

Nada mais sensato para quem é “marinheiro de primeira viagem” em pilotar uma Harley do que incorporar o “espírito de tiozão”: fugir dos buracos, reduzir a velocidade e deixar a moto contornar a curva, suavemente, sem pressa de ser feliz. Frear dentro de uma curva, jamais! Por isso, o piloto inexperiente deve ter atenção redobrada. Senão, é chão na certa! Na versão testada, a Super Glide Custom estava equipada com um banco solo. Porém, de série, o modelo traz um assento em dois níveis. É a versão Super Glide que vem equipada com banco único.

Motorização

O coração desta máquina norte-americana é o motor Twin Cam 96, de 1.584 cm³, que esbanja torque - 12,3 kgm a 3.125 rpm -, principalmente em baixos e médios regimes de rotação. Detalhe: o propulsor é o mesmo que equipa a linha Touring. Apoiado em coxins e sem balanceiro, a vibração do motor em marcha lenta é minimizada com a moto em movimento. Para os aficionados pela marca – que completa 105 anos em agosto –, isso não é um defeito, mas sim uma característica dos motores HD. Para os mais sensíveis e que não estão acostumados a pilotar uma Harley, a moto vibra em demasia.

Por isso, engate logo a última marcha. Ideal para longas viagens, a sexta marcha over drive parece que acalma o motorzão V-Twin, que trabalha com giro mais baixo, oferecendo conforto e economia. Agora, se o piloto precisar fazer uma ultrapassagem, é só reduzir uma marcha e virar o cabo. A entrega de potência é gradativa, porém oferece muito vigor e segurança.

Com velocidades variando entre 80 km/h e R$ 130 km/h, o consumo da Super Glide Custom ficou entre 23 km/l e 17 km/l. Com média de 19 km/l, é possível rodar pouco mais de 350 km com um tanque de combustível (que tem capacidade para 19,3 l).

Acessórios

Além do motorzão e do ótimo custo benefício, essa HD também oferece ao piloto uma confortável posição de pilotagem. Como nenhuma Harley é igual à outra, o novo modelo comercializado no país pode receber inúmeros itens de personalização. E esse é um dos grande trunfos da Dyna. Por exemplo, com um investimento de cerca de R$ 10 mil em acessórios – pedaleiras-plataforma, pára-brisa, sissy-bar, alforges etc – a moto ainda fica mais barata que uma Deluxe (R$ 57,9 mil) ou uma Fat Boy (R$ 58,9 mil). Detalhe: os três modelos compartilham do mesmo vigoroso motor V-Twin de 1.584 cm³.

Diferenças

Já a Dyna Super Glide, cujo preço já dissemos, é uma custom com apelo mais esportivo, evidenciado pelo banco solo riding e também pelas belas rodas de liga-leve. O painel é muito parecido com o utilizado na HD XL 883. Sob o tanque há o bocal em aço escovado, além de marcador de combustível, emoldurados por uma peça de alumínio. O modelo mais básico da linha Dyna tem tanque de combustível um pouco menor se comparado à versão Custom (18,2 l).

FICHA TÉCNICA – Harley-Davidson Dyna Super Glide Custom













MOTOR Quatro tempos, bicilíndrico em “V” refrigeração a ar, 1.584 cm³
TORQUE12,5 kgm a 3.125 rpm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrônica
CÂMBIO Seis velocidades
TRANSMISSÃO FINAL Correia
PARTIDA Elétrica
RODAS Dianteira de aro 19” e traseira de aro 17”, liga de alumínio forjada - Marvic
PNEUS Dianteiro D401F 100/90-19 57H, traseiro K591 160/70B17 73V
CHASSI De aço tubular de secção quadrada na trave principal, com comprimento de 2.355 mm, entreeixos de 1.630 mm, altura do assento de 681 mm e peso a seco de 295 kg
TANQUE19,3 l
SUSPENSÃO Dianteira telescópica e traseira bichoque com regulagem para pré-carga
FREIOSDianteiro com disco simples de 300 mm diâmetro; traseiro com disco de 292 mm de diâmetro
PREÇO R$ 39,9 mil



Gosta de motos custom?

Então veja aqui no WebMotors a enorme ofertas de modelos para este segmento:

Harley-Davidson Dyna Wide Glide

Harley-Davidson Fat Boy

Harley-Davidson Sportster XL 883 Custom

Harley-Davidson XL 883 Custom





Harley-Davidson XL 883 STD

Honda Shadow 600C VT

Honda Shadow 750Honda Valkyrie 1500

Yamaha Drag Star 650

Kasinski Mirage Premier

Leia também:

Bimota BD6R Delírio, exclusiva e artesanal

Suzuki mostra a B-King 2008, uma naked vitaminada

Honda CB 1300 Super Four, uma grande moto

Kasinski Comet Phase2

Ducati Monster 695
in Compartilhar 0
©1995-2014 WebMotors S.A. Todos os direitos reservados.