Revista

RSS
Busca:

Motos

02-05-08 | Texto: Aldo Tizzani/InfoMoto | Foto: Caio MattosVoltar

Yamaha TTR 230 e 125

Motocicletas desenvolvidas exclusivamente para a prática off-road abragem todas as idades

(02-05-08) - Pura diversão. Assim podemos definir o que é pilotar os novos modelos off-road da Yamaha. Fabricadas no País e exportada para Estados Unidos, Canadá, Europa, Japão e Oceania, agora TT-R 230 e TT-R 125E e LE estão à disposição do público brasileiro, que quer um pouco de adrenalina correndo nas veias. Estas legítimas “fora-de-estrada” foram inspiradas nas motos de competição da marca e oferecem muita diversão para pilotos novatos, de qualquer idade. A principal característica da linha TT-R é a sua facilidade de condução.

Leves e esguias, os três modelos da marca nipônica são boas opções para quem quer se aventurar por passeios em estradas de terras, por trilhas fechadas ou até para os mais arrojados que querem se enveredar pelo mundo das competições.

Apresentadas na 9ª edição do Salão Duas Rodas, a linha TTR conta com um assento longo que avança por sobre o tanque de combustível, pedaleiras mais largas, e suspensões compatíveis com sua proposta, além da comodidade da partida elétrica. Os preços variam entre: R$ 5.000,00 (TT-R 125 E) e R$ 9.940,00 (TTR-230).

TT-R 230

Ao virar a chave e acionar o “start”, o piloto vai gostar do som abafado que sai do escape. A partir daí é engatar primeira marcha para a aventura começar. Com visual inspirado na linha YZ, a TT-R 230 é boa opção para quem já tem noções de pilotagem off-road. Sua principal concorrente é a Honda CRF 230F.

O motor desta moto apresenta uma arquitetura simples e já é um velho conhecido – equipava a aposentada XT 225. Ou seja, propulsor monocilíndrico, quatro tempos de 223 cc, OHC, refrigerado a ar e com duas válvulas no cabeçote. Confiável, o motor tem 18,5 cv de potência máxima e gosta de trabalhar “cheio”, ideal para provas de enduro de velocidade. Preciso, o câmbio de seis marchas é bastante eficiente, principalmente em trechos travados onde as trocas de marchas são constantes.

A TT-R 230, que pesa apenas 107 quilos (a seco), apresenta baixa altura do assento (870 mm), longo curso das suspensões e 295 mm de vão livre do solo. Tais características fazem da TT-R 230 um modelo para quase todos os biótipos de piloto, proporcionando uma “tocada” até certo ponto mais agressiva.

Na parte ciclística, receita tradicional: suspensão dianteira tem curso de 240 mm, enquanto a traseira é dotada de um novo sistema de link, com 220 mm e balança de alumínio. O freio a disco dianteiro (194 mm) se mostra bastante eficiente, independente do terreno e das condições de uso. Já o traseiro, a tambor, não é um primor, principalmente pilotando a TT-R na chuva. O correto seria a adoção de um disco também na roda traseira, como na Yamaha Lander 250.

FICHA TÉCNICA – Yamaha TTR 230










MOTOR Quatro tempos, OHC, refrigerado a ar, 2 válvulas, monocilíndrico, arrefecido a ar, 223 cm³
PARTIDA Elétrica
RODAS Dianteira de 21” e traseira de 18”
PNEUS Dianteiro 80/100 – 21 e traseiro 100/100 -18
CHASSI Semi-berço duplo, com comprimento de 2.065 mm, largura de 800 mm, entreeixos de 1.385 mm, altura do assento de 870 mm e peso a seco de 107 kg
TANQUE8 l
SUSPENSÃO Dianteira com garfo telescópico; traseira balança monoamortecida
FREIOSDianteiro com disco simples; traseiro com tambor
COR azul
PREÇO R$ 9.940


Para iniciantes
Com preços bastante atrativos, os dois modelos disponíveis da linha 125 - TT-R 125 E e TT-R 125 LE - apresentam um dos menores pesos da categoria (83 Kg) e um melhor posicionamento do centro de gravidade. Resumindo, diversão garantida para pilotos de qualquer peso ou estatura. A família TT-R 125 tem ainda câmbio de cinco velocidades, partida elétrica e a pedal. Mas qual a diferença entre as duas versões? A TTR 125 LE têm roda de 19 polegadas na dianteira e de 16 na traseira, que lhe confere uma melhor absorção dos impactos. Já a TT-R 125 E adotou rodas de 17 polegadas na dianteira e 14 na traseira, que lhe dá uma maior tração, principalmente se o piloto for mais pesado. Outro diferencial é que a suspensão traseira da TT-R 125 LE está equipada com braço de alumínio e monoamortecedor pressurizado a gás.
O motor de ambas as versões tem 124 cc, monocilíndrico, quatro tempos com comando no cabeçote. Na prática, o propulsor oferece boas acelerações e retomadas. O quadro do tipo Diamante é leve e resistente a torções, porém flexível e confeccionado em tubos de aço com reforço estrutural. Resumindo: o conjunto quadro-motor, suspensão e rodas resultam em agilidade e muita diversão aos jovens pilotos.

FICHA TÉCNICA – Yamaha TTR 125 LE










MOTOR Quatro tempos, OHC, refrigerado a ar, 2 válvulas, monocilíndrico, arrefecido a ar, 125 cm³
PARTIDA Elétrica e a pedal
RODAS Dianteira de 19” e traseira de 16”
PNEUS Dianteiro 70/100 – 19 e traseiro 90/100 -16
CHASSI Diamond, com comprimento de 1.885 mm, largura de 795 mm, entreeixos de 1.270 mm, altura do assento de 805 mm e peso a seco de 84 kg
TANQUE6,6 l
SUSPENSÃO Dianteira com garfo telescópico; traseira balança monoamortecida
FREIOSDianteiro com disco simples; traseiro com tambor
COR azul
PREÇO De R$ 5.000 (E) a R$ 7.100 (LE)


Quer uma moto on-off-road?

Então veja aqui no WebMotors as ofertas para cada estilo de moto:

Suzuki DR

Yamaha DT 200

Honda Tornado

Leia também:

Guia de Compras – Yamaha Téneré

Miza Drago 150, a custom do povo (chinês)

Sundown Future 125, a solução urbana

Sundown Web 100, moto feita para a cidade

Motor-Z V500, o scooter limpo e retrô

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

©1995-2014 WebMotors S.A. Todos os direitos reservados.