Revista

RSS
Busca:

Que moto comprar entre R$ 30 mil e R$ 35 mil?

Confira nossas sugestões para você sair com a motocicleta ideal

Texto: Agência INFOMOTO | Foto: Divulgação 20/02/2015
 
Voltar

Muitos colocam a quantia de R$ 30.000 como o teto para gastar em uma moto. Mas porque não aumentar um pouco até R$ 35.000? Nessa faixa de preço, existem diversas opções interessantes: desde nakeds modernas, passando por modelos de estilo clássico, até sport-touring para viajar e custom para desfilar.

São motos mais potentes, mas com manutenção e seguro mais caros. Portanto, é importante levar em conta o quanto se pode gastar para manter um modelo como esse e não apenas se é possível pagar o valor da moto. Confira em mais esse guia de compras, o preço das peças, do seguro e a avaliação de nossa equipe sobre cada uma delas. 

 

HONDA XL700V TRANSALP - R$ 30.990,00 (R$ 32.990 C-ABS)


Lançada no Brasil em 2011, a big-trail Honda XL700V Transalp não sofreu nenhuma modificação significativa até os dias de hoje. Descontinuada na Europa, a Transalp oferece boa ergonomia, conforto, e tem uma entrega de potência e torque que não decepcionam. O motociclista conta com uma boa posição de pilotagem e um banco largo, capaz de fazer o piloto suportar várias horas de estrada antes do abastecimento. A aventureira da Honda faz, em média, 18 km/l. Com tanque de 17,5 litros, tem autonomia de 300 km.

A Transalp tem motor SOHC, bicilíndrico em V a 52º, com capacidade cúbica de 680 cm³, alimentado por injeção eletrônica. Sua principal característica é a versatilidade para rodar em estradas de terra ou asfalto. Boa opção se você quer uma big-trail confortável para viagens e não pretende se aventurar no fora-de-estrada muito radical.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 330,77
Pastilha traseira: R$ 294,88
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 134,51
Manete esquerdo: R$ 124,93
Retrovisor esquerdo: R$ 104,12
Conjunto óptico: R$ 941,84
Troca de óleo com filtro: R$ 133,82
Garantia: 1 ano sem limite de quilometragem

SUZUKI GSX 650F – R$ 31.000,00


A Suzuki GSX 650F é uma moto dócil e confortável, indicada para quem vai viajar, já que oferece banco em dois níveis, guidão mais alto e preso sobre a mesa por meio de coxins. Isso resulta em uma melhor postura para o piloto. Assim, a 650F é uma boa opção para quer um bom desempenho sem abrir mão do conforto. Apesar de estilo esportivo, a moto traz a alma da naked Bandit 650 com alguns benefícios, por exemplo, a proteção aerodinâmica oferecida pela carenagem integral e o apelo visual, que agrada muitos motociclistas.

A motorização da GSX 650F é a mesma da linha Bandit 650: quatro cilindros em linha, 656 cm³, DOHC, que produz 85 cv de potência máxima e 6,27 kgf.m de torque. Tem também as mesmas qualidades de suas irmãs "peladas": torque desde as baixas rotações; engates de marchas macios e precisos; e motor liso que entrega a potência de forma gradativa, sem assustar.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 490,00
Pastilha traseira: R$ 463,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 215,00
Manete esquerdo: R$ 355,00
Retrovisor esquerdo: R$ 648,00
Conjunto óptico: R$ 1.711,00
Troca de óleo: R$ 250,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

TRIUMPH BONNEVILLE T 100 – R$ 31.490


Feita para quem quer rodar com estilo, a T 100 é uma reedição da clássica moto inglesa. A Bonneville atual se destaca pelo “liso” motor de dois cilindros paralelos. Com refrigeração a ar, DOHC (duplo comando no cabeçote), e 865 cm³, é capaz de gerar 68 cv de potência e traz injeção eletrônica.

Na parte ciclística, a T 100 usa freios a disco nas duas rodas, garfo telescópico convencional, na dianteira, e sistema bichoque atrás. Os acertos das suspensões privilegiam o conforto e absorvem bem as imperfeições do asfalto na cidade. Bela e clássica, não é uma moto leve e nem ágil: são 225 kg em ordem de marcha. Ideal para quem quer se diferenciar e desfilar por aí com uma clássica “moderna”. Não tem ABS como opcional e não é muito prática para usar todo dia. O conforto também não é dos melhores.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 295,99
Pastilha traseira: R$ 268,27
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 284,67
Manete esquerdo: R$ 259,00
Retrovisor esquerdo: R$ 485,55
Conjunto óptico: R$ 1.114,49
Troca de óleo: R$ 340,00
Garantia: 2 anos

SUZUKI BANDIT 650N – R$ 31.900


Com a bem sucedida proposta de ser uma “moto com cara de moto”, a linha Suzuki Bandit de 650cc se mantém no mercado há 15 anos. Renovada em 2011, manteve a mesma base mecânica, porém com um visual novo para ganhar uma sobrevida, com um farol de linhas ovais com uma pequena carenagem.

O propulsor de quatro cilindros em linha e 656 cm³ de capacidade tem alimentação eletrônica com muito torque em baixas e médias rotações. E vem justamente do motor um dos grandes motivos do sucesso da Bandit: seja para rodar pela cidade sem trocar muito de marcha, usufruindo do bom torque, ou para acelerar mais esportivamente, o motor de quatro em linha responde bem. Na parte ciclística, quadro berço duplo em aço, garfo telescópico dianteiro convencional e balança traseira monoamortecida. Os freios a disco são outro destaque do modelo. O conforto também é um de seus pontos fortes. Se você não se preocupa muito com o fator “novidade”, a Bandit é uma naked tradicional e honesta para ser sua única moto, porém um pouco pesada.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 490,00
Pastilha traseira: R$ 463,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 215,00
Manete esquerdo: R$ 355,00
Retrovisor esquerdo: R$ 648,00
Conjunto óptico: R$ 1.711,00
Troca de óleo: R$ 257,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

HONDA CTX 700N – R$ 32.077

Esqueça as custom pesadas de visual clássico e motor V2 “vibrante”, a Honda CTX 700N veio para mudar esses conceitos. Desenvolvida para atrair quem ainda não anda de moto, a CTX aposta em um visual mais futurista e em um motor bicilíndrico semelhante ao usado na NC 700X. Embora tenha a mesma arquitetura – dois cilindros paralelos, 669,6 cm³, – o propulsor tem desempenho mais modesto na CTX 700N. O torque máximo é de 6,12 kgf.m a 4.750 rpm e a potência, de 47,6 cv a 6.250 rpm. Sua central eletrônica (ECU) foi reprogramada para proporcionar mais torque em baixos e médios regimes.

Importada, a CTX 700N oferece boa ergonomia e é fácil de pilotar. Com assento baixo (a apenas 72 cm do solo) e boa distribuição de peso, está sempre na “mão”. Não empolga muito em termos de desempenho, mas compensa no conforto e na posição de pilotagem relaxada, com os braços e pés esticados. Indicada para quem gosta da posição de pilotagem “custom”, mas quer algo mais moderno.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 330,77
Pastilha traseira: R$ 270,09
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 179,29
Manete esquerdo: R$ 75,11
Retrovisor esquerdo: R$ 156,78
Conjunto óptico: R$ 1.263,21
Troca de óleo: R$ 161,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

HONDA CBR 650F – R$ 32.159 (R$ 34.465 COM ABS)

Para atrair mais consumidores as fábricas têm oferecido motos que atendam todo tipo de piloto, seja ele novato ou mais experiente no mundo duas rodas. A mais nova sport-touring da Honda, a CBR 650F, segue essa receita racional. Uma máquina fácil e também divertida de pilotar. Produzida em Manaus (AM), a CBR 650F está disponível nas sóbrias cores vermelha e branca (esta só na opção com ABS).

O motor de quatro cilindros e 649 cm³, completamente novo, tem potência razoável (87 cv), porém bastante torque em baixos e médios giros, até atingir o pico de 6,4 kgf.m a 8.000 rpm. Suave e linear, o propulsor tem boa aceleração e só vai decepcioná-lo se você for para um autódromo. Embora tenha uma ciclística espartana, a CBR 650F não é pesada e também se mostra ágil para o uso diário e fácil de pilotar. A posição de pilotagem mescla a esportividade dos semiguidões com um banco confortável. Indicado para quem curte o visual esportivo, mas pretende usar a moto no dia-a-dia ou em viagens.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 304,22
Pastilha traseira: R$ 125,96
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 386,47
Manete esquerdo: R$ 55,34
Retrovisor esquerdo: R$ 126,26
Conjunto óptico: R$ 488,28
Troca de óleo: R$ 155,36
Garantia: um ano, sem limite de quilometragem

TRIUMPH THRUXTON – R$ 32.490


A Thruxton é uma versão café racer da Bonneville T 100. A pequena carenagem que envolve o farol, os guidões curvados para baixo, as pedaleiras recuadas e o ronco compassado do motor “imitam” as motos de rua transformadas para correr nos anéis viários de Londres em um misto de improvisação e rebeldia da juventude de 1950.

O motor de dois cilindros paralelos, 865 cm³, teve o desempenho aprimorado e a potência foi ampliada para 69 cavalos de potência (contra 68 cv da Bonnie). O guidão curvado e a posição recuada das pedaleiras fazem com que o piloto coloque mais peso sobre o trem dianteiro. Na prática, proporciona mais estabilidade em altas velocidades e um melhor posicionamento para contornar curvas. Por outro lado, limita o ângulo de esterço e oferece menos conforto do que na Bonneville.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 314,68
Pastilha traseira: R$ 268,27
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 284,67
Manete esquerdo: R$ 259,00
Retrovisor esquerdo: R$ 480,30
Conjunto óptico: R$ 1.114,49
Troca de óleo: R$ 340,00
Garantia: 2 anos

SUZUKI BANDIT 650S – R$ 32.900


A Suzuki Bandit 650 S, em função da semi-carenagem, é um meio-termo entre a Bandit naked e a GSX 650F, pois oferece uma maior proteção aerodinâmica para o piloto na estrada. O banco largo garante ainda bastante conforto como em suas irmãs. Defasada em termos estéticos e ciclísticos, o modelo da Suzuki surpreende pela facilidade de pilotagem.

O motor da Bandit 650S, de 656 cm³ de capacidade cúbica, quatro cilindros e com arrefecimento líquido, foi projetado para trabalhar de forma equilibrada entre o dueto potência e torque. A transmissão, de seis velocidades, oferece engates macios e precisos. Uma boa opção se você usa a moto todo dia e dá aquelas escapadas no final de semana. Com freio a disco em ambas as rodas, infelizmente, a família 650 da Suzuki não conta com freios ABS.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 490,00
Pastilha traseira: R$ 463,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 215,00
Manete esquerdo: R$ 355,00
Retrovisor esquerdo: R$ 648,00
Conjunto óptico: R$ 1.711,00
Troca de óleo: R$ 257,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

SUZUKI BOULEBARD M 800 – R$ 32.900


Típica custom longa e baixa (long and low), a Boulevard M800 tem motor V2 a 45° com bastante torque e praticamente nenhuma vibração. Seu conjunto de suspensões e freios é um dos mais equilibrados do segmento. Destaque também para a suspensão dianteira invertida (upside-down).

Equipado com refrigeração líquida, este V2 (SOHC) tem torque de 7,04 kgf.m a 4.000 rpm, o que resulta em poucas trocas no macio câmbio de cinco marchas. Essa Suzuki ainda conta com transmissão final por eixo-cardã, que dispensa lubrificações e revisões periódicas. Fácil de pilotar, macia e com um conjunto ciclístico excelente, que disfarça seus quase 270 kg de peso, fazem dessa Boulevard M 800 uma boa opção no segmento.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 400,00
Pastilha traseira: R$ 396,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 285,00
Manete esquerdo: R$ 465,00
Retrovisor esquerdo: R$ 563,00
Conjunto óptico: R$ 1.243,00
Troca de óleo: R$ 210,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

KAWASAKI VULCAN 900 CLASSIC – R$ 32.990


Estradeira de estilo clássico, a Kawasaki Vulcan 900 Classic é espartana e, ao mesmo tempo robusta, e pilotá-la nos remete ao passado. Os comandos simples, a ciclística tradicional e a ergonomia confortável credenciam até os menos experientes a viajar com a Vulcan.

O motor não é o dos mais empolgantes. Seu propulsor de 903 cm³ de capacidade e dois cilindros em “V”, gera 50 cv a 5.700 rpm. Essa potência não consegue levar os 282 kg (peso seco sem o uso de acessórios) além dos 150 km/h. Mesmo vibrando pouco, graças a um balanceador no eixo do virabrequim, este propulsor é muito “manso” para uma motocicleta com este porte. Como em outros tradicionais modelos custom, a Kawasaki optou pela transmissão final por correia dentada. Já os freios, ambos a disco, são bons. Não há sistema ABS, nem como opcional. Enfim, uma moto para “tiozão” que procura uma custom clássica!

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 220,69
Pastilha traseira: R$ 218,25
pisca dianteiro esquerdo: R$ 233,53
manete esquerdo: R$ 65,67
retrovisor esquerdo: R$ 185,80
conjunto óptico: R$ 388,31
troca de óleo: R$ 220,80
garantia da moto: 1 ano

TRIUMPH STREET TRIPLE – R$ 32.990


A naked Street Triple é equipada com um motor tricilíndrico DOHC de 675 cm³ e com arrefecimento líquido, capaz de produzir 85,1 cv a 11.200 rpm. Com um design agressivo e um comportamento quase esportivo, a ciclística dessa versão “básica” já é digna de elogios e conta com freios ABS de série. O quadro é feito em alumínio, o que a deixa bastante leve: apenas 183 kg em ordem de marcha. A suspensão dianteira invertida e a balança traseira monoamortecida ganham o reforço dos bons pneus Pirelli Diablo Rosso Corsa para fazer dessa Street Triple uma “devoradora” de curvas. Ideal para quem busca uma naked para os deslocamentos diários, mas que também é divertida de pilotar nos passeios de fim de semana.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 299,02
Pastilha traseira: R$ 284,67
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 286,67
Manete esquerdo: R$ 259,00
Retrovisor esquerdo:  R$ 485,11
Conjunto óptico: 1.946,98
Troca de óleo: R$ 301,00
Garantia: 2 anos

KAWASAKI VULCAN 900 CUSTON - R$ 33.990
Diferentemente da sua irmã Classic, a versão Custom da Vulcan 900 aposta em uma receita chopper: garfo mais alongado, roda aro 21 na frente e guidão dragbar. O resultado, porém, é bastante interessante. A posição é muito confortável para viagens e o modelo também tem autonomia, já que o tanque manteve os 20 litros de capacidade. No restante, essa Kawa mantém as qualidades de sua irmã: motor liso, câmbio suave e uma boa ciclística – o monoamortecedor traseiro conta até mesmo com regulagens. Os freios – disco simples na frente e atrás – poderiam ser mais eficazes, já que o modelo pesa 278 kg.

Mas o apelo visual é uma das principais armas da VN 900 Custom: pintada na cor preta ela parece mesmo ter sido customizada. Boa opção para quem busca uma custom com visual e acabamento diferenciado. Mas não se trata de uma moto prática para todo dia.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 220,69
Pastilha traseira: R$218,25
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 233,53
Manete esquerdo: R$ 65,75
Retrovisor esquerdo: R$ 185,80
Conjunto óptico: R$ 411,47
Troca de óleo: R$ 220,80
Garantia: 1 ano

HARLEY-DAVIDSON IRON 883 - R$ 34.100
Equipada com o motor Evolution de 883 cm³, a Iron é uma integrante da família Sportster com poucos cromados e um visual cheio de estilo. Conta com rodas de liga-leve raiadas, e freios ABS de série. Mas como nem sempre estilo combina com praticidade, a Iron 883 tem apenas um banco solo – e se você quiser levar garupa vai ter que gastar um bom dinheiro com o acessório.

Se você é fã de Harley-Davidson e procura uma motocicleta urbana para rodar no dia-a-dia, a Iron é uma boa opção. Cheia de estilo, tem motor V2 e chama a atenção por onde passa. Porém, há opções mais práticas e versáteis para aguentar a pauleira do dia-a-dia – o conjunto de suspensões costuma dar fim de curso com freqüência e a capacidade de carga é nula. Mas tudo é uma questão de gosto e de bolso. Até porque as Harley nasceram para serem personalizadas.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 395,00
Pastilha traseira: R$ 330,80
Pisca dianteiro esquerdo:  R$ 282,26
Manete esquerdo: R$ 155,00
Retrovisor esquerdo: R$ 221,39
Conjunto óptico: R$ 557,94
Troca de óleo: R$ 363,00
Garantia: 2 anos

SUZUKI BANDIT 1250 – R$ 34.900
Motor de quatro cilindros em linha com 98 cv cavalos de potência máxima; posição de pilotagem confortável; robusto quadro em aço; suspensões simples, porém funcionais; freio a disco nas duas rodas; e o tradicional visual naked, “pelado”, sem carenagem. Assim é a Suzuki Bandit 1250, a naked de maior capacidade cúbica que você pode ter até R$ 35.000.

Seu visual, claro, ficou um pouco ultrapassado e seu projeto já é antigo. Mas isso não é ruim. Essa boa e velha naked cumpre o que promete. Ou seja, se você quer uma moto “grande”, quatro cilindros e com uma receita à moda antiga, a Suzuki Bandit 1250 poderá lhe agradar. Mas vale ressaltar que se você quer uma moto moderna, com mais tecnologia, menos peso (ela pesa 247 kg em ordem de marcha), e um comportamento esportivo, a velha “bandida” poderá lhe decepcionar.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 490,00
Pastilha traseira: R$ 463,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 293,00
Manete esquerdo: R$ 355,00
Retrovisor esquerdo: R$ 785,00
Conjunto óptico: R$ 1.711,00
Troca de óleo: R$ 270,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

SUZUKI BOULERVARD M800R – R$ 34.900
A Boulevard M800R tem a mesma base mecânica da M800, porém com outro conjunto óptico que lhe confere um estilo mais clássico. O motor V2 também produz os mesmos 53 cv de potência máxima com bastante torque desde os baixos giros: o máximo de 7,04 kgf.m já aparece nas 4.000 rpm.

Confortável e com boa ciclística, a Boulevard é um típica custom japonesa com refrigeração líquida e transmissão final por eixo-cardã, reduzindo as manutenções. Em função do motor e ciclística, a M800R só vale a pena se você gostar mesmo do novo farol, cheio de cromados. Caso contrário, fique com a versão sem o “R” que é R$ 2.000 mais em conta e trata-se exatamente da mesma moto.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 400,00
Pastilha traseira: R$ 396,00
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 285,00
Manete esquerdo: R$ 465,00
Retrovisor esquerdo: R$ 583,00
Conjunto óptico: R$ 1.250 (globo) + R$ 700 (carenagem)
Troca de óleo: R$ 250,00
Garantia: 1 ano, sem limite de quilometragem

YAMAHA MIDNIGHT STAR XVS950A - R$ 34.950
A Yamaha XVS 950 Midnight Star faz parte de um seleto grupo de motos custom que deixaram de lado o estilo clássico e apostaram suas fichas na fluidez das formas com uma pitada de esportividade. Para este projeto, a Yamaha adotou um propulsor V2 a 60 graus, porém com pistões forjados e com tratamento cerâmico nos cilindros. Com 942 cm³ de capacidade, o motor da XVS 950 conta com alimentação por injeção eletrônica e arrefecimento a ar.

O propulsor gera 53,6 cv de potência a 6.000 rpm e torque de 7,83 kgf.m a 3.000 rpm. Esses números de desempenho se traduzem em muita força em baixas e médias rotações. A transmissão secundária é feita por uma correia dentada, silenciosa e sem trancos. O consumo médio é de 17 km/l – com seu tanque com capacidade para 17 litros resulta em uma autonomia de quase 300 km.

QUANTO CUSTA PARA MANTER?
Pastilha dianteira: R$ 195,71
Pastilha traseira: R$ 181,45
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 211,67
Manete esquerdo: R$ 52,67
Retrovisor esquerdo: R$ 223,78
Conjunto óptico: R$ 1,144,44
Troca de óleo: R$ 235,00
Garantia: 1 ano

Consulte preços de motos novas e usadas na Tabela Fipe e WebMotors.

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

  1. Home
  2. Revista
  3. Motos
  4. Que moto comprar entre R$ 30 mil e R$ 35 mil?
Busque por marcas e modelos mais populares, e mais:
Marcas mais populares Modelos mais populares Cidades mais buscadas Sites