Revista

RSS
Busca:

Motos

28-11-08 | Texto: Caio Mattos/Agência INFOMOTO | Foto: MotosVoltar

Nova BMW F 650 GS: uma legítima funbike

Com motor bicilíndrico de 800 cc, a nova moto provou ser bastante divertida de se pilotar nas ruas

(28-11-08) - Após pilotar a BMW F 650 GS pelas ruas de São Paulo fica difícil entender porque a marca alemã lista essa motocicleta entre seus modelos enduro. Já que no uso urbano, essa nova versão mostrou-se bastante adaptada e divertida de se pilotar. Muito mais uma funbike do que uma big-trail como era a versão anterior.

O nome F 650 GS é outra incógnita, uma vez que o modelo 2008 lançado em julho ganhou motor de dois cilindros paralelos e exatos 798 cm³. A justificativa da marca para manter a nomenclatura foi a força do nome. Apesar disso, nada ofusca as qualidades dessa alemã.

Motor mais potente

Quem conhecia o modelo anterior surpreende-se logo de cara com o desempenho do novo motor. Além da nova arquitetura com dois cilindros, antes era apenas um com 652 cm³, o propulsor da nova F 650 GS está bem mais potente: 71 cv (a 7.000 rpm) contra os 50 cv (a 6.500 rpm) da anterior. Sem falar que o novo bicilíndrico é bem mais silencioso que seu antecessor monocilíndrico.

O novo motor, apesar de derivado da esportiva F 800S, parece ter sido feito para essa funbike. Oferece um ótimo equilíbrio entre torque em baixas rotações e potência em altos giros para se acelerar em avenidas de trânsito rápido. Aliás, o torque máximo do novo motor também é bem maior: agora são 7,65 kgf.m já nas 4.500 rpm – contra os 6,12 kgf.m que chegavam nos 4.800 rpm.

Como resultado, a nova F 650 GS ficou bem mais “esperta”, como se diz no jargão dos motociclistas. Ou seja, responde prontamente a qualquer giro no acelerador. Seja na estrada quando mantém com facilidade boa velocidade de cruzeiro ou no trânsito quando não exige muitas trocas de marchas no câmbio de seis velocidades em função do torque elevado. Resumindo: diversão garantida tanto no uso urbano ou em curtas viagens, já que o novo motor pode levar essa BMW a 200 km/h.

Ciclística mais on-road

A nova F 650 GS ganhou também um conjunto ciclístico mais on-road. Ganhou um quadro tubular e rodas em liga-leve – aro 19 na dianteira e 17 na traseira – em vez das rodas raiadas da antiga versão. Apesar disso, o curso de suas suspensões foi aumentado. Na frente, o garfo telescópico agora tem 180 mm e, atrás, a balança traseira em alumínio tem um único conjunto mola-amortecedor com 170 mm de curso. Cursos bastante longos, fazendo da F 650 GS a moto ideal para enfrentar as valetas, buracos e lombadas de uma cidade como São Paulo. Porém as rodas de liga-leve limitam seu uso no off-road.

A posição de pilotagem continua bastante semelhante à versão anterior – bem ereta e com os braços abertos. Já o assento foi melhorado, e bastante. Está mais largo e confortável tanto para o piloto como para a garupa.

No sistema de freios, a F 650 GS traz a qualidade e a segurança características das motos BMW. Um disco de 300 mm de diâmetro na dianteira com pinça Brembo de dois pistões e um disco de 265 mm com pinça de um pistão na traseira. A versão testada contava ainda com sistema ABS bastante eficaz.

Ela ficou um pouco mais longa que a versão anterior, mas um pouco mais estreita. No total, com a nova ciclística e motor, a nova 650 engordou apenas 7 kg – agora ela pesa 199 kg em ordem de marcha.

Uma funbike

Em termos gerais, podemos dizer que a nova BMW F 650 GS ficou melhor que a versão anterior. Mas vale ressaltar também que ela mudou um pouco seu posicionamento. Está muito mais uma funbike, ou seja, uma moto divertida de se pilotar no uso diário do que uma moto de uso misto. Perdendo o posto de big-trail de média cilindrada da BMW para a F 800 GS, que usa o mesmo motor, mas tem uma proposta bem mais aventureira e off-road.

Com preço sugerido de R$ 43.900 em sua versão básica, sem ABS e outros acessórios, a nova F 650 GS enfrenta poucas concorrentes com a mesma proposta e faixa de cilindrada. À venda no Brasil, apenas a Yamaha TDM 900, também com dois cilindros, e chamada de funbike poderia ser comparada à BMW. Porém, com preço de R$ 40.928, a TDM é um projeto bastante antigo.
Em todo o mundo, as motos BWW são mais caras que as concorrentes e, no Brasil, não é diferente. Assim como não é diferente a superioridade da BMW em diversos quesitos quando comparadas com as principais rivais.

FICHA TÉCNICA – BMW F 650 GS

MOTOR Quatro tempos, dois cilindro paralelos, 4 válvulas por cilindro, DOHC e refrigeração líquida. Capacidade cúbica de798 cm³
POTÊNCIA71 cv a 7.000 rpm
TORQUE7,65 kgf.m a 5.750 rpm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrônica
CÂMBIO Seis velocidades
TRANSMISSÃO FINAL Corrente
PARTIDA Elétrica
RODAS Dianteira e traseira de aro 17”
PNEUS Dianteiro - 110/80-19 e Traseiro 140/80-17
CHASSI Multitubular em aço com 2.280 mm de comprimento, 890 mm de largura e altura do assento em 820/790 mm
TANQUE16 l
SUSPENSÕESDianteira com garfo telescópico de 180 mm de curso. Traseira com balança monoamortecida de 170 mm de curso
FREIOS Disco simples de 300 mm de diâmetro.Freio traseiro com disco simples de 265 mm de diâmetro
CORES Azul, prata e vermelho
PREÇO R$ 43,90 mil


Gosta de motos naked?

Então veja aqui no WebMotors as ofertas de motos com esse estilo:

Honda CB 600F Hornet

Kasinski Comet 250

Suzuki Bandit N 600

Leia também:

Rodamos com a MV Agusta Brutale 910S

Suzuki B-King 1300: veja como anda a moto do ano de 2008

Ducati Monster 1100, uma big naked italiana

Nova Yamaha YZF-R1 2009 utiliza DNA de MotoGP

Dyna Super Glide Custom, a 1ª grande Harley-Davidson

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

©1995-2014 WebMotors S.A. Todos os direitos reservados.