Revista

RSS
Busca:

Moderna, Vulcan S é custom acessível

Novo modelo é fácil de pilotar e custa R$ 27.990 com freios ABS

Texto: Agência INFOMOTO | Foto: Mario Villaescusa/WebMotors 08/11/2015
 
Voltar

Nada do visual clássico com uma profusão de peças cromadas e um grande motor V2. Pelo contrário. A custom Kawasaki Vulcan S aposta em linhas modernas e um equilibrado bicilíndrico paralelo de média capacidade para atrair jovens e pilotos iniciantes para o guidão. Com assento baixo e pouco peso, o modelo faz uma releitura do estilo para quem busca uma custom acessível tanto na pilotagem como no preço. Vendida por R$ 27.990 na versão com freios ABS (R$ 25.990 no modelo sem o sistema), a Vulcan S é uma das custom mais em conta no mercado.

O grande trunfo da Vulcan S começa na ergonomia. As pedaleiras são ajustáveis, as mãos alcançam facilmente o guidão e o largo banco está a apenas 705 mm do solo. Até mesmo os pilotos de menor estatura ou experiência sentem-se à vontade ao montar nesta custom inusitada.

Depois do conforto, o motor de dois cilindros paralelos de 649 cm³ DOHC, oito válvulas e com arrefecimento líquido é outro responsável pela docilidade desta custom. Apesar de ter a mesma arquitetura do bicilíndrico da ER-6n e da Ninja 650 traz modificações internas no comando e na admissão, além de uma engrenagem volante mais pesada. Tudo para proporcionar uma resposta melhor em baixas e médias rotações.

Como resultado dessas mudanças, a Vulcan S tem menor potência, 61 cv a 7.500 rpm contra os 72 cv da Ninja 650, porém quase o mesmo torque em um giro mais baixo: 6,4 kgf.m a 6.600 rpm. Na prática, há força para evitar muitas reduções de marcha e a entrega de potência não assusta. O motor é bastante elástico e, a 100 km/h em última marcha no câmbio de seis velocidades, o conta-giros de leitura analógica marca 4.500 giros. O painel ainda traz uma pequena tela digital com velocímetro, hodômetro, e um pequeno computador de bordo.  

Ágil, para uma custom

Montada sobre um quadro perimetral de aço, a Vulcan S tem a massa bem distribuída e um baixo centro de gravidade, o que faz com que mal se note os 228 kg em ordem marcha da versão com ABS. E nem mesmo o ângulo de cáster de 31° prejudica a agilidade dessa custom urbana.

O conjunto de suspensões é composto por garfo telescópico dianteiro com curso de 130 mm e balança traseira monoamortecida com curso de 80 mm e ajuste na pré-carga da mola. Uma receita espartana, mas que dá conta do recado e permite curvas com segurança e uma boa dose de amortecimento em imperfeições do piso. O modelo ainda tem freio a disco em ambas as rodas. Equipado com sistema ABS, o conjunto mostrou funcionamento de acordo com a proposta da moto.

Acessível

A receita seguida pela Kawasaki não é nova: fazer uma moto do estilo custom, porém com ares de modernidade e uma boa dose de praticidade, foi a ideia da Honda com a CTX 700N que, em linhas gerais, tem praticamente as mesmas especificações que a Vulcan S.

Boa pedida para quem está entrando no mundo das duas rodas e curte o estilo custom, a Vulcan S também atrai os motociclistas que querem uma moto leve e fácil de pilotar para o uso diário. E o melhor: tudo isso por menos de R$ 30.000. Disponível em três opções de cores – branca, preta e roxa – a Vulcan S sai por R$ 25.990 sem ABS e R$ 27.990 com o sistema antitravamento.   

Consulte preços de motos novas e usadas na Tabela Fipe e WebMotors.

  1. Home
  2. Revista
  3. Motos
  4. Moderna, Vulcan S é custom acessível
Busque por marcas e modelos mais populares, e mais:
Marcas mais populares Modelos mais populares Cidades mais buscadas Sites