Revista

RSS
Busca:

Com estilo retrô, Van Van ganha motor maior e injetado

Simpático e compacto modelo Suzuki ganhou propulsor de 200cc e melhorias visual e ciclística

Texto: Agência INFOMOTO | Foto: Divulgação 18/01/2016
 
Voltar

A Suzuki Van Van faz parte de um seleto grupo de motos que tem personalidade própria. De longe é possível identificar o modelo, mistura entre street e scrambler. Traz escape alto, pneus “balão” de uso misto, além de simplicidade mecânica e facilidade de pilotagem. Parece uma releitura da antiga Suzuki RV90 da década de 1970. Apresentada no último Salão de Motos de Milão, que aconteceu em novembro, na Itália, a nova geração da moto nipônica ganhou uma série de melhorias. A principal delas é a adoção do novo motor de 199 cm³, quatro tempos e alimentado por injeção eletrônica de combustível. Este monocilíndrico tem comando simples no cabeçote, o que garante fácil e barata manutenção.

Simpática, a moto está focada no público jovem que quer um modelo descolado para ser usado no dia a dia, mas que possa ir até a praia no final de semana. Por isso, a Van Van se transformou ao logo do tempo em sucesso de vendas nos países europeus. Ou seja, trouxe o consumidor novamente ao mundo real, cheio de sensações e novas experiências.

Além de aumento de capacidade cúbica – originalmente o modelo tinha motor de 125cc e alimentado por carburador -, a Van Van 200 está mais econômica e, segundo a fábrica, oferece acelerações mais suaves a cada troca de marcha. Para ajudar a manter controlada a temperatura, o motor conta com sistema de refrigeração mista – ar e radiador de óleo. Traz ainda câmbio de cinco velocidades. Os números de desempenho não foram divulgados pela Suzuki.

Com 2.140 mm de comprimento e 128 quilos a seco, a Van Van 200 traz melhorias também no que se refere à ergonomia e conforto. O modelo 2016 conta com partida elétrica, um generoso assento único com 770 mm de altura que facilita as manobras em baixa velocidade. Sob o para-lama traseiro uma pequena bolsinha (similar a utilizada pela Honda XR 200), na qual o motociclista pode levar ferramentas, a tradicional “arranha” elástica para acomodar bagagens ou simplesmente uma bermuda se for tomar um banho de mar.

Melhorias ciclísticas

Entre suas principais características ciclísticas e funcionais, a Van Van 200 conta na dianteira garfo telescópico tradicional com tubos de 33 mm e curso de 130 mm - e 220 mm de distância de solo. A Van Van 200 traz freio a disco com cáliper de dois pistões na dianteira. Na traseira, suspensão monoamortecida e freio a tambor. Para ajudar a absorver os impactos, essa Suzuki usa roda aro 18 na frente, calçada com pneu 130/80; já atrás, uma pequena roda de 14 polegadas com um largo pneu 180/80. 

Para completar, esta releitura dos modelos da década de 1970 tem um estreito tanque com capacidade para apenas 6,5 litros de combustível. O painel de instrumentos segue a linha minimalista: analógico tem fundo preto com números brancos e conta com velocímetro e dois hodômetros. O modelo está disponível em três opções de cores: azul, cinza e preto. Na Europa sua principal concorrente é a Honda MSX 125, que traz visual mais radical e boa dose de mobilidade. Recentemente, a Kawasaki mostrou sua Z 125 para disputar o mesmo segmento. Quem gostaria de ter essas compactas e estilosas “motinhos” para rodar aqui no Brasil?

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

  1. Home
  2. Revista
  3. Motos
  4. Com estilo retrô, Van Van ganha motor maior e injetado
Busque por marcas e modelos mais populares, e mais:
Marcas mais populares Modelos mais populares Cidades mais buscadas Sites