Revista

RSS
Busca:

Mercado

26-05-09 | Texto: Gustavo Henrique Ruffo | Foto: DivulgaçãoVoltar

Lá fora - Veja quanto custam carros brasileiros no México

Além do preço mais baixo, modelos também trazem opções que não são oferecidas aos brasileiros, como transmissão automática

(26-05-09) - Que o Brasil tem carros caros demais é algo todo mundo sabe. Que boa parte da culpa é dos impostos, foi algo que o Dia da Liberdade de Impostos tentou mostrar. Fez isso ao oferecer alguns produtos, como a gasolina, a um preço equivalente ao que seria cobrado se não houvesse nenhum tipo de cobrança extra. E é aí que aparece um outro vilão da história: taxas de lucro altas. Afinal, gasolina a R$ 1,25 pode parecer pouco, mas é mais do que alguns países cobram. Para mostrar que realmente tem algo de errado nessa história, o WebMotors dará início à série de reportagens “Lá fora”, que pretende mostrar, toda terça-feira, quanto custam em outros países carros nacionais. O primeiro país que visitaremos será o México. Além dos preços mais baixos, surpreende a oferta de itens que poderiam ser facilmente vendidos no Brasil, mas que só estão disponíveis no exterior.

O caso do Renault Logan é emblemático. Se você acha baixo seu preço básico, de R$ 27,89 mil, deveria ver por quanto é vendido o Nissan Aprio, o nome que o Logan recebe lá no México, sob o emblema da marca japonesa. Lá, o carro começa nos 101,7 mil pesos, ou R$ 15.634, ao câmbio de hoje. A questão é que esse preço não é para o carro com motor 1-litro, peladinho, mas sim pelo carro com motor 1,6-litro 16V, que nem aparece mais entre as opções do modelo nacional. Por aqui, o máximo é o 1,6-litro 8V. A partir de R$ 32,12 mil. Mais do que o dobro. Mas fica pior...

Lá no México o Logan/Aprio, ou vice-versa, também é vendido com a opção de um câmbio automático de quatro marchas. O modelo mais completo, com ar, direção, rádio com MP3 e câmbio automático custa 150,8 mil pesos, ou R$ 23.181. Nem vale a pena falar quanto o mesmo carro custa por aqui.

Outro modelo baratinho no Brasil é o Chevrolet Classic, o antigo Corsa Sedan. Baratinho? O modelo 2010 VHCE sai a partir de R$ 25.379. No México, um parente do Classic, chamado de Chevy Sedan, sai por 108.576 pesos, ou R$ 16.691. Mas não pense você que ele vem com o mesmo motor 1-litro do Classic, não. Lá ele usa o velho 1,6-litro da Chevrolet e vem com toca-CD pronto para MP3. E também tem a opção com câmbio automático. Custa 135,95 mil pesos, ou R$ 20.899.

Poderíamos dar um desconto ao caso porque o Classic é atualmente feito na Argentina. Apesar de vendido aqui como nacional, ele é estrangeiro... Então fiquemos com a Chevrolet Montana, vendida no México como Tornado. Lá, ela começa em 130,83 mil pesos e vai a 163,83 mil pesos. Se fosse no Brasil, a picape custaria de R$ 20.111 a R$ 25.184. Mas eis que ela, fabricada aqui, e com o mesmo motor 1,8-litro oferecido no México, começa nos R$ 45.086... Quase daria para comprar duas Tornado das mais equipadas no país “hermano".

E se a escolha recaísse sobre um modelo mais sofisticado? O antigo Renault Clio Sedan, vendido no México como Nissan Platina, custa de 104,7 mil pesos, ou R$ 16.095, a 158 mil pesos, ou R$ 24.288. Por aqui, o Symbol, equivalente ao Clio Sedan em preço, sai a partir de R$ 41,19 mil.

Nomes diferentes

Outra empresa que muda os nomes de seus produtos para vendê-los no México é a Volkswagen. Por lá, o VW Fox se chama Lupo, nome do modelo que o sucederá na Europa. Custa de 120,16 mil pesos a 168.926 pesos, ou R$ 18.471 a R$ 25.968. Isso só com motor 1,6-litro. O mais caro vem com rádio com MP3 e Bluetooth, ar, direção, travas... O Fox mais barato, no Brasil, custa a partir de R$ 29.075.

Até o velho Gol G4 está no México. Lá, ele se chama Pointer. Só é vendido com motor 1,8-litro. Custa de 106,05 mil pesos a 136.019 pesos, ou o “absurdo” de R$ 16.302 a R$ 20.909. Menos mal que a Volkswagen pelo menos não oferece no México uma transmissão automática. Lá, fora o motor 1,8-litro, o que é vendido também pode ser comprado por aqui. Para comprar o G4 1-litro sem nada, o brasileiro para R$ 24,63 mil.

O campeão do preço alto, no país do norte, é o Ford Fiesta, chamado aqui de Fiesta Sedan. A versão de entrada, chamada First, só vem com motor 1,6-litro. Custa 123,2 mil pesos, ou R$ 18.939. A mais cara, a Trend, sai por 171,4 mil pesos, ou R$ 26.348. O 1-litro, aqui, começa em R$ 32.055. Detalhe: no México, o Fiesta é oferecido com a opção de câmbio automático. Por aqui, PPDs e taxistas adorariam a opção. Mas não têm. Por quê? Pergunta para a Ford...

Por fim, a VW vende o Voyage no México como Gol Sedan. Seu valor mais alto no México, com motor 1,6-litro e todos os equipamentos, é de 154.951 pesos, ou R$ 23.819. Aqui, o 1-litro, sem nada, parte de R$ 29,29 mil.

A pergunta que fica, e que vamos tentar responder no final desta série, é a seguinte: faz sentido um carro fabricado no Brasil custar mais barato fora do país do que aqui? Se faz ou não, é a mais pura verdade.

Gosta de carros de bom preço?

Então veja aqui no WebMotors a oferta dos modelos mais baratos do Brasil:

Fiat Mille

Ford Fiesta

VW Gol 1.0

Fiat Palio 1.0

Chevrolet Celta 1.0

Leia também:

Fiat oficializa oferta pela Opel e intenção de criar nova empresa

Casamento litigioso da Porsche e da VW caminha para independência amorosa

Tata Nano tem 203 mil reservas confirmadas na Índia

Fiat e Chrysler fecham aliança, mas concordata se torna inevitável

Fiat Bravo pode ganhar versão sedã nos EUA sob emblema Chrysler

É proibida a reprodução de qualquer matérial publicado pela WebMotors S.A. entendendo-se por reprodução todas as formas possíveis de cópia e distribuição, salvo quando existir prévia autorização por escrito dos responsaveis da WebMotors.

©1995-2014 WebMotors S.A. Todos os direitos reservados.